terça-feira, 28 de abril de 2009

43° DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS




Já falamos por aqui neste blog sobre a comunicação que está sendo trabalhada na igreja católica de uma maneira mais produtiva e bem feita em prol da evangelização.

O papa Bento XVI já fez seu anúncio sobre o 43° dia Mundia das Comunicações Sociais , e é sobre isto que vamos falar, das novas tecnologias, que promovem novas relações, difundem cultura, informação e permite um diálago e relacionamento interpessoal entre as pessoas em todo o mundo.

Os meios de comunicação devem ser usados de maneira ética que promova o crescimento do ser humano, o edifique, informe e eduque. Tudo cresceu, a música católica cresceu e se destaca também no meios seculares, as TVs católicas estão em expansão, rádios, sites, shows, eventos, retiros, tudo em prol da evangelização.

O Próximo dia Mundial das Comunicações Sociais será no dia 04 de maio, e Bento XVI ressalta a importância de todo este contexto de informação, tecnologia na sociedade e chama a todos a olharem , e também os profissionais da Comunicação à utilização de todos estes meios para o bem, nao de forma manipulativa:

"Quando a comunicação perde as amarras éticas e se esquiva ao controle social, acaba por deixar de ter em conta a centralidade e a dignidade inviolável do homem, arriscando-se a influir negativamente sobre a sua consciência, sobre as suas decisões, e a condicionar em última análise a liberdade e a própria vida das pessoas." (BENTO XVI)

Hoje é mais que comum, jovens passarem boa parte do seu tempo na frente do computador, são inúmeros os atrativos: Orkut, blogs, comunidades virtuais, MSN, jogos... tudo isso é bom, é a evolução da humanidade, o ruim é quando isto se torna incontrolável, e as formas de relacionamento passam a trazer problemas para os jovens e para suas famílias. Não é difícil perceber que a TV influência o comprtamento das crianças, jovens e adultos, quando se tornam escravos da moda, dos vícios, de status, e tantas outas coisas que destroem valores como a importânicia de uma família, a moral e ética.

Bento XVI nos alerta, como profissionais da comunicação, músicos, padres, pais, jovens, a fazer de todo este contexto de globalização atraves da internet, celular, etc. uma forma de nos tornarmos seres humanos melhores , mais próximos uns dos outros.

"À luz da mensagem bíblica, aquele deve antes ser lido como reflexo da nossa participação no amor comunicativo e unificante de Deus, que quer fazer da humanidade inteira uma única família. " ( BENTO xvi)





quarta-feira, 22 de abril de 2009

A Nova era da Comunicação e a Igreja Católica



Basta ligar o celular e pronto, de onde se está é possível navegar em toda internet, ler e-mails, orkut, blogs, ou escutar o rádio, ou ver TV, MSN ou programas de instants mensagers ... os meios de comunicação evoluíram, é tudo muito rápido!
E Deus chega até cada um desta forma também! A Igreja Católica hoje, está em uma nova era, a qual se insere à todo este contexto de evolução da comunicação! Sites que permitem interatividade, emissoras de TVs que crescem e alcançam o mundo pela internet. Graças a Deus, dentro do ônibus podemos escutar a palavra de Deus, a liturgia diária, ou pela internet.
A revista impresa publicou no mês passado uma reportagem resaltando como a Igreja Católica está se inserindo neste novo tempo com o título de Católicos, Comunicai-vos.

A Canção Nova com todos recursos midiáticos, rádios, editoras e gravadoras. Ressaltando a qualidade da música católica, como Pe. Fábio que veio quebrar todos os números, vendendo CDs e DVDs em todo Brasil, batendo récords.

Segue abaixo um trecho da reportagem da Revsta Imprensa com a entrevista do Pe. Hewaldo Trevisan falando deste novo tempo que a Igreja Católica vive no contexto de Comunicação.


Redação revista IMPRENSARevista IMPRENSA -Como o senhor vê a possibilidade de a igreja católica utilizar-se de diversas mídias hoje em dia?
Hewaldo Trevisan - A grande abertura foi a pedido do papa João Paulo II, que tinha uma grande aceitação em relação à comunicação e o mundo moderno. Foram vários documentos incentivando os meios de comunicação. O papa foi o primeiro a escrever uma encíclica na internet. Mas acredito que precisamos melhorar muito nessa área.

IMPRENSA - A Igreja católica demorou para despertar para isso?
Trevisan - A igreja católica sempre foi muito pioneira, na musica, rádio, televisão e outros. Foi tímida em alguns aspectos, por prudência talvez, para hoje fazer algo sério e não estar na mídia por estar.

IMPRENSA - Prudência não seria medo de transformar a mensagem num produto?
Trevisan - Acho que isso é um respeito em relação aos ouvintes: devemos divulgar uma mensagem transformadora e prudente, algo que seja muito bem pensado. Nosso papel na televisão é acrescentar algo para a sociedade em que vivemos. É preferível não ir à TV caso não tenhamos algo a acrescentar. Eu acho que essa é a grande função, anunciar Jesus não é anunciar doutrina, mas a proposta de Jesus é uma proposta humanista, mostrar ao ser humano, o projeto e o plano para qual o Deus criou.

IMPRENSA -E o conteúdo?
Trevisan - Sou da opinião que sempre, em muitas coisas, precisamos crescer continuamente, precisamos evoluir. Estamos num processo de crescimento: hoje a igreja fala mais a linguagem do povo, está mais próxima, a música, por exemplo, é um instrumento muito valioso, mas tudo isso deve ser muito bem usado. Faço isso a partir de mim mesmo, observo minha pregação de muitos anos atrás e tento aperfeiçoar a cada dia o dom que Deus me deu.

IMPRENSA - A tendência qual é?
Trevisan - Sou aluno de um grande professor, o padre Zezinho, foi pioneiro de todo esse trabalho musical que hoje estamos colhendo frutos, mas eu me lembro também que quando lancei o primeiro CD a diferença em relação a hoje era que a abertura que temos na mídia em geral era menor.

IMPRENSA - As pessoas separam o produto da mensagem religiosa?Trevisan - A mensagem não é comercial, mas nós vendemos produtos que levam a mensagem e precisamos fazer marketing disso. Temos um excelente produto que é a mensagem do evangelho e ela precisa chegar por meio do projeto de marketing, ela pode submeter-se ao capitalismo, mas precisa ser vendida e passada adiante. A linguagem do marketing esta bem adequada à religiosa. É bom separar o que é vendável. Essa compra não precisa ser necessariamente no dinheiro, até porque, hoje, não se faz televisão e música sem recursos. Existe uma preocupação e isso tem crescido, de profissionais competentes para dar opções e um bom conteúdo editorial para os ouvintes e telespectadores. Existe uma preocupação não só com a doutrina, mas com a qualidade dos programas e das canções. O povo merece o melhor.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Misericórdia

Que Deus seja louvado em todos os lugares, por todas as pessoas, em todo o mundo!
Que todo joelho se dobre aos pés do Senhor Jesus que derramou Sua Misericórdia à todos os povos...

Amados,

Como é bom acreditar e sentir que existe um Deus que nos ama eolha por nós. Acordar a cada dia e saber que há um Pai no céu que olha por cada filho e podemos contar com Ele.
O amor de Deus por nós é tão certo quanto o ar que precisamos para respirar, e Ele é o ar que precisamos para respirar. Sim, precisamos do Senhor para sobreviver neste mundo que a cada dia parece mais se afastar do bem.
Cada vez que olho os jornais e vejo tanta barbaridade que os seres humanos fazem, me pergunto: Onde vamos chegar com tanta violência? O que será de nossos filhos? Como vivem estes corações que pulsam e estão longe do amor de Deus?
Eunão tenho respostas para estas perguntas, mas rezo todos os dias para que o Senhor tenha Misericórdia de nós e do mundo inteiro!

Rezemos:

Eterno Pai, eu vos ofereço, o corpo e o sangue, a alma e a Divindade de Vosso Diletíssimo Filho Nosso Senhor Jesus Cristo, em espiação dos nossos pecados e dos pecados do mundo inteiro...

Pela Vossa Dolorosa Paixão, Tende Misericórdia de Nós e do mundo inteiro!